Saturday, January 5, 2008

CONTRAREPRESENTAÇÃO – DA REPARAÇÃO DAS APARÊNCIAS





A contradesilusão na filosofia post-céptica.

O conhecimento realiza-se através de traduções selvagens do passado.

A emergência do assunto como sinal de glória.

Ingestão e digestão como mutação dos dados.

O mundo é contrarepresentação.

A contemplação reprodutiva.

A vida como sondagem.

A dessolidariedade das contrarepresentações.

O assunto como liturgia co-autoral.

A acção é gestão de dissimulacros.

A ilusão como articulação permanente ao absoluto-complexo.

Heterosolipsismo.

A canibalidade do conhecimento.

BaalBudhha – o despertar da ekomplexidade.

A expansão urbana do conhecimento através dos daimons.



A EKPRESSÃO


A ekpressão é o combustível do mundo.

Séries impressivas, expressivas e inexpressivas.

Serialização de cadeias complexas que se cruzam residualmente.

O retorno das «basic shapes».

Os refluxos dissimulativos.

A «terna crueldade».

Teoria e arte como intrínsecas à natureza.

O uso da palavra como manobra mimética.

«Ekpressão» – esculpir a significância e a insignificância.




BABEL AO ESPELHO


A doce ditadura das anamnéses.

Dionísio e os diluvios de memórias.

Contratos metafísicos de 3ª grau – a insuperação das metafísicas

Aporia das descontinuidades.

A mediatização dos turbilhões genealógicos.

Assuntos resplandecentes.




PRESTIGIO DAS CONTRAREPRESENTAÇÕES


O intersticial.

A carnalização (e carnavalização) da tradição abstracta.

O amor pelo deceptivo.

A eficácia dos universais.

Erotismos nominalistas e outras obscenidades.

A coisa como agregação.

Nenhuma teoria é isenta de magia.





A DANÇA DAS REDES CATEGORIAIS


Caçando categorias.

Causa-alietoriedade.

O tricot do ser e do não-ser.

Nem verdadeiros, nem falsos, nem paradoxais.

Categorização do metamórfico.

A maleabilidade meditativa.







OS ANEXOS DA ABSTRACÇÂO



O inoriginante.

O grande alterne metafísico.

Polifonias de dissonâncias conceptuais.

Os enunciados como povoamento de relações.

A expropriação das contradições.

Silogismos das contingências.




A APATIA MORIBUNDA E AS GARGALHADAS DO SABER


O saber como entusiasmo.

A alergia aos apaziguamentos.

Geometria e máscara.

Os diagramas intoxicantes.

O escalpe duplo das ideias pálidas.

A doxa epidémica.

O êxtase é inexplicável mas a explicação é êxtase.

1 comment:

joao said...

olá! vc é genial! adorei seus blogs, encantadores.